Conheça as riquezas dessa terra

Saudade de Minha Terra

(Conhecida como Hino da Musica Raiz Sertaneja)

"De que me adianta, viver na cidade,
Se a felicidade não me acompanhar.
Adeus paulistinha do meu coração,
Lá pro meu sertão eu quero voltar.
Ver na madrugada, quando a passarada,
Fazendo alvorada, começa a cantar,
Com satisfação, arreio o burrão,
Cortando o estradão, saio a galopar;
E vou escutando o gado berrando,
Sabiá cantando no jequitibá.

Por Nossa Senhora, meu sertão querido,
Vivo arrependido por ter te deixado;
Esta nova vida, aqui na cidade,
De tanta saudade eu tenho chorado,
Aqui tem alguém, diz que me quer bem,
Mas não me convém, eu tenho pensado,
Eu fico com pena, mas esta morena,
Não sabe o sistema em que fui criado.
Tô aqui cantando, de longe escutando,
Alguém está chorando com o rádio ligado.

Que saudade imensa, do campo e do mato,
Do manso regato que corta as campinas,
Aos domingos ia, passear de canoa,
Na linda lagoa de águas cristalinas;
Que doce lembrança, daquelas festanças,
Onde tinha danças e lindas meninas,
Eu vivo hoje em dia, sem ter alegria,
O mundo judia mas também ensina.
Estou contrariado mas não derrotado,
Eu sou bem guiado pelas mãos divinas.

Pra minha mãezinha, já telegrafei,
Que já me cansei de tanto sofrer;
Nesta madrugada estarei de partida,
Pra terra querida que me viu nascer;
Já ouço sonhando, o galo cantando,
O inhambu piando no escurecer,
A lua prateada, clareando as estradas,
A relva molhada desde o anoitecer.
Eu preciso ir, pra ver tudo alí,
Foi lá que nascí, lá quero morrer".

 

ISSO É COROMANDEL EM MINAS GERAIS , cantado em verso e prosa...

Terra do Diamante, do Poeta Goiá, de Abel Ferreira e de gente hospitaleira...

Diamante Vargas

Conhecida mundialmente pelo titulo de TERRA DO DIAMANTE. Pelo garimpo que possibilitou a descoberta do DIAMANTE VARGAS O maior diamante de qualidade gemológica encontrado no Brasil e, provavelmente, o oitavo maior descoberto no mundo, é denominado Presidente Vargas, que originalmente possuía 726,60 quilates e forma plana. Ele foi achado em 1938 no leito do Rio Santo Antônio do Bonito, região de Coromandel, e vendido no ano seguinte para o joalheiro novaiorquino Harry Winston, por US$600 mil.

 

História da Cidade de Coromandel - MG

As primeiras notícias sobre o povoado que deu origem à cidade de Coromandel datam do início do século XIX. Por volta de 1824, o arraial de Santa Ana do Pouso Alegre, também chamado de Carabandela, contava com aproximadamente 40 casas, a capela dedicada à SantAna e uma ponte de madeira sobre o córrego. A região atraía garimpeiros de diamante e, nessa época a atividade econômica principal era a pecuária. O povoado servia de retiro de descanso e pernoite aos viajantes que circulavam entre Paracatu, Goiás e o leste do país. Em 1870, foi criado o Distrito de Coromandel, inicialmente vinculado à Vila de Paracatu. Em 1882, foi elevado a município, condição revogada posteriormente. Em 1911, de acordo com a nova divisão administrativa do Brasil, Coromandel figura como Distrito do município de Patrocínio. Em 1923, Coromandel obtém finalmente sua emancipação política. Nesta época a pequena vila começa a desabrochar em torno da Igreja Matriz de SantAna, cuja construção, caiada de azul e branco, conserva até hoje seu estilo de graça e beleza perpetuando a origem de sua história. Em 1925 o Sr. Osório de Morais foi nomeado o primeiro Prefeito da cidade. Os dois prefeitos nomeados posteriormente foram o Sr. Egídio Machado e Dr. Ermiro Rodrigues Pereira. Todos eles, juntamente com vários outros nomes, tiveram uma participação significativa na construção, formação e desenvolvimento desta cidade. Em 1932 foi concluída a construção do Grupo Escolar de Coromandel, hoje denominado escola Estadual Osório de Morais, em homenagem a seu fundador. Neste mesmo ano, também foi construído o primeiro cine-teatro da cidade, pelo Sr. Benedito Onisto, na praça da Igreja. Além da salinha de projeção de filmes, que funcionava através de uma manivela, o espaço do cinema servia para a realização de bailes e encenações de peças teatrais. Em 1949 o distrito de Abadia dos Dourados se desmembrou de Coromandel. No final dos anos 50, começaram a aparecer incipientes sinais de modernização. Em 1958, a inauguração do Ginásio Municipal de Coromandel, além de representar importante passo na área da Educação, foi um marco de transformações no universo cultural dos jovens da cidade, com a chegada de novos professores, formação de grupos teatrais, criação de grêmios estudantis, circulação do primeiro jornalzinho, festivais e horas dançantes realizadas no colégio. Ainda em 1958, foi calçada a primeira rua da cidade . Em 1959, foi criada a Companhia Telefônica de Coromandel, encampada posteriormente pela Telemig, em 1974. Também em 1959, foi inaugurado o cine União. Aquele movimento de vaivém e de encontro dos amigos, antes concentrado na praça da Igreja, transferiu-se para a porta do cinema e, mais tarde, as noites ficavam ainda mais sofisticadas com as horas dançantes do Jucas Bar. Até o início da década de 60 a luz elétrica era fornecida por um gerador que funcionava das 19 às 22 horas. Em 1964, foram concluídas as obras da Hidrelétrica Coromandel - Abadia, porém, sua capacidade se tornou insuficiente e em 1969 a energia passou a ser fornecida pela CEMIG. Na década de 60, acontecem importantes e novas transformações na área educacional: Em 1963, foi inaugurada a Escola de Comércio. Em 1964, a Escola Normal e em 1966, a primeira Escola Estadual de 5a à 8a série – Escola Estadual Joaquim Botelho. A ampliação da rede escolar enriqueceu mais ainda a vida cultural e social da cidade. Em 1962, foi inaugurada a agência do Banco do Brasil na cidade. A década de 60 foi marcada pelos bailes, brincadeiras dançantes, serenatas e as tradicionais festas religiosas com barraquinhas em torno da Igreja . Em 1967, foi construída a primeira torre de TV e os primeiros sinais de transmissão alcançaram a cidade. A partir de 1970, o perfil de Coromandel foi profundamente alterado com a chegada de famílias de sulistas, principalmente paranaenses, paulistas e gaúchos, que vieram à procura de terras baratas e produtivas e com o incentivos dados pelo governo federal para a exploração do cerrado, com adoção de técnicas modernas e alteração das culturas dominantes. Aconteceu , paralelamente, uma expansão dos setores secundário e terciário na cidade. Ainda na década de 70 a cidade sofreu profundas transformações urbanas, com ampliação significativa de seus limites urbanizados, recapeamento das ruas com asfalto, iluminação pública a mercúrio, construção do terminal rodoviário, praças e escolas. Em 1980, foi inaugurada a primeira emissora de rádio da cidade, a Rádio Diamante de Coromandel e, posteriormente, em 1993, a Rede Gerais FM. Outra grande conquista na área de comunicação foi a criação da TV Coromandel. Em l982, foi inaugurada a Agência da Caixa Econômica Federal. No final da década de 90, Coromandel é considerado um município promissor, desenvolvido economicamente, sobressaindo-se na produção agropecuária do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, mas ainda com grande potencial de riquezas a serem exploradas. A extração de diamantes tem acompanhado permanentemente a história da cidade. Em 1938, foi descoberto o diamante Getúlio Vargas e quinze entre os vinte maiores diamantes brasileiros foram encontrados no município. Há alguns anos foi introduzida a mecanização nos garimpos, mas a forma artesanal não foi abandonada. Em 1996 foi inaugurada a Casa da Cultura , considerada a melhor e mais bem equipada da região. Sua criação tem o objetivo, segundo seus representantes, de resgatar, preservar e divulgar a cultura e a história do povo da cidade. Juntamente com o desenvolvimento econômico e social de Coromandel, fatos e nomes importantes serviram para projetar o nome da cidade no cenário nacional. A existência do belíssimo e misterioso Poço Verde atrai estudiosos , pesquisadores e apreciadores de várias regiões do país. A consagração do nome de filhos ilustres da cidade, dos quais podemos citar o músico Abel Ferreira que tocou e soprou tão belo e suavemente, através de sua clarineta, a beleza do Luar de Coromandel. Finalmente o saudoso Goiá, compositor e grande poeta, que escreveu e cantou com o próprio coração e cujas composições são hoje interpretadas por grandes nomes da música e relembradas com muito orgulho pelo povo da cidade. Coromandel é uma cidade em desenvolvimento, mas mantém um forte caráter hospitaleiro, já mencionado no início do século pelos primeiros visitantes. Motivo pelo qual é também chamada, além de a Terra do Diamante, de Cidade Simpatia.
fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Coromandel

 

Geografia

O Município de Coromandel está situado na Mesorregião do Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba e na Microrregião de Patrocínio, com uma extensão territorial de 3.296,27 Km2 e tendo como Limites: Ao Norte, O Estado de Goiás e o município de Guarda-Mor. A Leste, os municípios de Vazante, Lagamar, Patos de Minas e Guimarânia. A Oeste, Os municípios de Abadia dos Dourados e Monte Carmelo. Ao Sul, o município de Patrocínio. Coromandel possui além da sede, os distritos de Alegre, Santa Rosa dos Dourados, Pântano de Santa Cruz, Lagamar dos Coqueiros e Mateiro estes três últimos recentemente criados.
No reelevo de coromandel, se destaca as serras, e sua estrutura geológica é composta por maciços antigos (ou crátons). Dos mais importantes cursos de água, está o Rio Paranaíba (Bacia do Prata), que corta todo o município. E especialmente importante para a cidade é o Rio Burití, pois são suas águas que abastecem a cidade.
Já a vegetação consiste basicamente de cerrados, onde a sua maior riqueza é a fauna e a flora exuberantes, que atraíram o naturalista francês Augustin François César Prouvençal de Saint-Hilaire (Orleães, 4 de outubro de 1779 — Orleães, 3 de setembro de 1853) no início do século XIX. Mas infelismente o desmatamento vem destruindo essa riqueza, que possivelmente irá entrar para a lista de biomas brasileiros ameaçados, juntamente com a Mata Atlântica e a Amazônia.
fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Coromandel

 

Aspectos Demográficos

O Censo Demográfico de 2007 registrou 27.452 habitantes, dos quais 14.097 do sexo masculino e 13.355 do sexo feminino. Na zona urbana 20.261 habitantes e na rural 7.191 habitantes.
De acordo com a estimativa de 1 de julho de 2006 a população é de 29.298 habitantes.
fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Coromandel

 

Cultura

•    Personalidades: Gerson Coutinho da Silva, o Goiá

cantor e compositor de músicas sertanejas, dentre as composições mais conhecidas destacam-se: Saudade da Minha Terra, Saudade de Coromandel e Última Esperança. O músico Abel Ferreira possui contribuição de destaque como artista da terra. O artísta plástico Darlan Rosa,cuja trajetória artística inclui 25 exposições individuais em Brasília e nas principais capitais brasileiras, onde a arte pública tem vários instalados atualmente. Entre outros, ele apresentou sua obra em exposições de renome, como a Bienal Internacional de São Paulo de 1976. Fora do Brasil, seu trabalho foi exibido várias vezes em países como a França, El Salvador e Jordânia. Atualmente ele vive em Brasília.


•    Destacam-se ainda como cidadãos ilustres os magistrados do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, Desembargadores Jair Soares e Teófilo Caetano Neto.


•    Expo-Coró: tradicional festa da cidade, mostra agropecuária realizada anualmente no mês de julho, realizando de grandes negócios e calorosas confraternizações.

 

•   Carna-Coro: Realizado com grande sucesso nos anos 80, na saudosa época do Clube Recreativo Coromandelense, e em 1997, em frente a AABB, o carnaval de Coromandel voltou com toda força no ano de 2007 e ate hoje a cada ano ganha mais adeptos e visitantes, tornando um grande evento carnalalesco. Com 03 animados blocos: *Amigos e Baladas; *Galera do Coró; *Me Leva.


•    Canta Coró: festival de música regional que tem o intuito de manter viva a semente plantada por Abel Ferreira e Goiá, celebridades artísticas de Coromandel e do Brasil.


•    Festa do coromandelense ausente: festa realizada com certa regularidade, normalmente nos aniversários da cidade onde centenas de conterrâneos de todo país vêm participar. Uma festa que fortalece os vínculos dos moradores e de quem um dia teve que se mudar da cidade.


•    As Folias de reis e as festas de capelas são bastante cultivadas pelas comunidades do município.


•    A Casa da Cultura, considerada a melhor e mais bem equipada da região. A estrutura abriga a Biblioteca Municipal, várias salas para cursos de arte e música, têm espaço de qualidade para exposições, palestras, seminários, congressos, cursos e reuniões, além de um anfiteatro de 280 lugares.E também é sede da UAB (Universidade Aberta do Brasil) que oferece os cursos de Pedagogia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF),o curso de Administração Pública pela Universidade Federal de Ouro Preto (que no momento possui duas turmas) (UFOP,também o curso de Sistemas da Internet pela Universidade Federal do Mato grosso (CEFET)e ainda o curso de Educação Física pela Universidade federal de Brasília (UNB)contando com salas totalmente equipadas e apoio de tutores presenciais, enfim uma grande conquista para todos os coromandelenses e região, acesso a ensino superior de qualidade e gratuito.

 

"Meu poço verde velho amigo do passado 
Vim rever-te emocionado
Um antigo menestrel 
Que pela vida vem cantando tão contente 
Mas que chora intimamente 
Ao falar Coromandel" 

                              Goiá



<< Voltar